Fale Conosco | Mapa do site
Aquaviário

02/10/2018

Eleições 2018



 

 

 

 

 

 

Prezados trabalhadores e trabalhadoras representados pelas Entidades Sindicais que subscrevem esta mensagem,

Estamos a 5 dias do 1º turno das eleições, ocasião em que elegeremos os deputados federais e estaduais, bem como os senadores da República. Elegeremos, tamibém, o presidente da República e os governadores dos Estados, já no 1º ou, na maioria dos casos, no 2º turno.

Diante da grave situação econômica e social em que se encontra o nosso país, até para aqueles que, equivocadamente, não valorizam a atividade política, é fácil perceber o quanto reveste-se de importância o exercício de cidadania que será praticado nos próximos dias 7 (1º turno) e 28 de outubro (2º turno).

Melhorar a qualidade dos nossos parlamentares é indispensável para que possamos ter um Senado e uma Câmara Federal menos vis e menos insensíveis aos dramas sociais brasileiros, e mais comprometidos com os direitos e obrigações que são devidos aos trabalhadores e trabalhadoras nacionais.

Com todas as facilidades de informação e comunicação dos dias atuais, é incrível, quase incompreensível, que parlamentares que usualmente agem contra os interesses da classe trabalhadora recebam votos que lhes garantam o retorno para onde jamais deveriam estar. Por isso, é de extrema importância que, antes de decidir em quem irá votar, cada um busque conhecer melhor os seus candidatos, especialmente aqueles que já desempenharam mandatos como deputados e senadores.

Nestas eleições, há um agravante a ser considerado. Para presidente da República, temos uma candidatura que expõe um perfil claramente autoritário e fascista, que, somado ao seu evidente e autorreconhecido despreparo, convida-nos a um salto no escuro, possibilitando o agravamento das tensões sociais, da censura, da promoção do pensamento único e da violência social.

O candidato a quem nos referimos chama-se Jair Bolsonaro, de quem não se pode fazer pouco caso. É um produto dos meios de comunicação que, de tanto esforço para idiotizar o povo brasileiro e possibilitar o evidente golpe que afastou do governo uma presidenta legitimamente eleita, terminaram gerando o candidato daqueles que votam com o fígado, em protesto, sem medir as consequências. O fato é que a mídia, ao promover o medo, a insegurança e a revolta, ironicamente, terminou por inviabilizar candidaturas que, em essência, seriam de seu interesse.

Muitos não conseguem perceber que o histórico do candidato Bolsonaro não se limita a suas contendas com mulheres e minorias. Essa é apenas uma parte, que, devido à grande repercussão e à forma como é divulgada, embota a visibilidade quanto aos riscos que ele representa à democracia, com aumento da violência e formação de um regime autoritário.

Além do político citado, há uma dúzia de candidatos concorrendo à presidência da República. Sabemos que, fora das frases feitas e dos sentimentos difusos, nem todos apresentaram um conjunto de propostas e soluções para o momento que vivemos. Bolsonaro não foi o único. Único ele é no que representa em termos de riscos à democracia.

Você precisa contribuir, fazendo a sua parte! Vote em um candidato cujo programa atenda às expectativas de um governo que lhe satisfaça. Vote em quem você entender que pode receber seu voto consciente e que não represente uma ameaça ao futuro. Não cometa o erro de votar a favor de um salto no escuro. Diga não ao autoritarismo, diga não ao fascismo! Não se permita contribuir para dias ainda mais sombrios, sem democracia e sem esperança de empregos em condições dignas.

 

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte Aquaviário e Aéreo, na Pesca e nos Portos – CONTTMAF, Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários e Afins –FNTTAA,  Federação Nacional dos Conferentes e Consertadores de Carga e Descarga, Vigias Portuários, Trabalhadores de Bloco, Arrumadores e Amarradores de Navios, nas Atividades Portuárias – FENCCOVIB, Federação Nacional dos Estivadores – FNE,  Sindicato Nacional dos Oficiais da Marinha Mercante – SINDMAR, Sindicato Nacional dos Oficiais de Rádio da Marinha Mercante – SNORMM, Sindicato Nacional dos Condutores da Marinha Mercante e Afins– SINCOMAM, Sindicato Nacional dos Enfermeiros da Marinha Mercante – SINDENFMAR, Sindicato Nacional dos Marinheiros e Moços de Máquinas em Transportes Marítimos e Fluviais – SINDFOGO, Sindicato Nacional de Marinheiros e Moços em Transportes Marítimos –SINDMARCONVÉS, Sindicato Nacional dos Taifeiros, Culinários e Panificadores Marítimos – TAICUPAM, Sindicato dos Trabalhadores Marítimos /Fluviais do Rio Grande do Sul – SINFLUMAR, Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Fluviais e Lacustre do Estado de São Paulo– SINDFLUPE, Sindicato dos Trabalhadores Marítimos, Fluviais e Empregados Terrestres em Transportes Aquaviários e Atividades Afins no Estado de Santa Catarina – SIMETASC, Sindicato dos Pescadores dos Estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo – SIPERJES, Sindicato dos Pescadores e Trabalhadores Assemelhados do Estado de São Paulo –SINPESCATRAESP, Sindicato dos Pescadores do Estado de Rio Grande, Sindicato dos Trabalhadores Offshore do Brasil – SINDITOB, Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários do Amazonas – SINTRAQUA e Sindicato dos Empregados em Escritórios das Empresas e Agências de Navegação, Procuradorias de Serviços Marítimos, Associações de Armadores, Operadores Portuários e Atividades Afins do Estado do Rio de Janeiro – SINDESNAV, Sindicato dos Conferentes do Estado do Rio de Janeiro, Sindicato dos Estivadores, Trabalhadores Avulsos e com Vínculo Empregatício em Estiva nos Portos do Estado do Espírito Santo - SETEMEES.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

<< Voltar


Delegacias
Contato
Revista Unificar
CONTTMAF - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte Aquaviário e Aéreo, na Pesca e nos Portos
Sede: SDS - Ed. Venâncio V, Grupos 501/503 – CEP 70393-904 – Brasília – DF - Tel: (61) 3226-5263 - Email:conttmaf@conttmaf.org.br