Fale Conosco | Mapa do site
Aquaviário

24/04/2017

Por que e como vamos parar?

Autor: CONTTMAF


A assembleia conjunta realizada nesta segunda-feira, 24, na sede da Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários e Afins – FNTTAA, aprovou por unanimidade a participação dos Sindicatos filiados na greve geral programada para a próxima sexta-feira, 28 de abril.

 

Os Sindicatos listaram 10 razões para os trabalhadores pararem no dia 28 de abril:

 

1. A mudança da idade de aposentadoria de 55 para 65 anos, na reforma da Previdência;

2. A exigência de 49 anos de contribuição para a Previdência em vez dos 35 anos atuais;

3. A terceirização irrestrita, que retira contribuintes da Previdência e precariza os contratos de trabalho;

4. O horário de almoço de 30 minutos e os turnos diários de até 12 horas, na reforma trabalhista, agravando a fadiga;

5. O aumento do contrato temporário de três para até nove meses, com retirada dos direitos na demissão;

6. O fim da licença gestante para mulheres no contrato temporário;

7. O risco de os contratos temporários sequenciais anularem os direitos a férias e ao décimo terceiro salário;

8. A negociação direta entre trabalhadores e empresas valendo mais que a legislação trabalhista, podendo resultar em acordos inferiores aos direitos previstos em lei;

9. O fim da contribuição sindical, para enfraquecer os Sindicatos, com a desestruturação do apoio jurídico, o enfraquecimento da capacidade de negociação, o desmonte das possibilidades de denunciar e mobilizar os trabalhadores, jogando-os em uma relação desigual de forças com as empresas;

10. Retirada dos direitos dos trabalhadores para concentrar riquezas nas mãos dos empresários de terceirização de mão de obra, dos que vendem previdência privada e dos que querem alargar os lucros às custas do trabalho precarizado.

 

Orientações para os marítimos sobre como proceder no dia da paralisação, entre 7h e 16h:

 

1. Paralisação das atividades administrativas, das atividades de escritório e daquelas não ligadas às operações de carga/descarga e navegação/condução dos navios;

2. Redução da velocidade dos navios em navegação fora de barra para 50% do normal;

3. Redução da movimentação de carga que dependa da ação de bordo ou na vazão de bombeio para 50% do normal;

4. Não realização de manobras ou transporte no porto ou no terminal;

5. Apitaço geral dos navios e embarcações durante cinco minutos, entre 12h e 12h05.

 

<< Voltar


Delegacias
Contato
Revista Unificar
CONTTMAF - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte Aquaviário e Aéreo, na Pesca e nos Portos
Sede: SDS - Ed. Venâncio V, Grupos 501/503 – CEP 70393-904 – Brasília – DF - Tel: (61) 3226-5263 - Email:conttmaf@conttmaf.org.br